Faça seu Registro Aqui

bandeira-brasil-imagem-animada-0009
Encontre-nos
Bem-vindos, Amigos!   Informamos que Só atenderemos pedidos de Informações de Seguidores Registrados no Blog
e se forem solicitados única e exclusivamente através do nosso Email.   Registre-se logo abaixo à Direita.

25 junho 2012

Sergio Mendes - Grande Compositor E Instrumentista Brasileiro





     Sérgio Mendes, exímio compositor brasileiro, começou com o Sexteto BossaRio, gravando o disco "Dance Moderno". Viajando pela Europa e pelos Estados Unidos, gravou vários álbuns com Cannonball Adderley e Herbie Mann, chegando a tocar no Carnegie Hall. Mudou para os EUA e produziu dois álbuns sob o nome de "Brasil '64", com a Capitol Records e a Atlantic Records.

     Seu estilo musical é bastante eclético, girando em torno da bossa nova,  amba, latin jazz, smooth  jazz, latin pop, lounge music e soft rock. Foi nos EUA que começou o grupo Sérgio Mendes Brasil  66, alcançando sucesso ao lançar a canção "Mas que nada", de Jorge Ben Jor, em versão bossa nova.

     Passou  longo tempo no ostracismo, lançando  discos que  tiveram  pouco sucesso comercial. Seu reencontro com o grande público se deu em 1984, com o lançamento do disco e sucesso "Never gonna let you go", chegando ao quarto lugar nas paradas. Pouco depois lançou o álbum "Confetti", contendo entre outras músicas  "Olympia", feita para as Olimpíadas de 1984, em Los Angeles.

     Nos anos 90, criou a banda Brasil  99, com a qual gravou o disco "Brasileiro", que, além de  levá-lo de volta às paradas de sucesso,  lhe  rendeu o Grammy de 1993, na categoria World Music.  Tem mais de trinta discos lançados;  e o mais recente deles conta com participações especiais de Stevie Wonder e Black Eyed Peas, entre outros.

     Pouca  gente sabe,  mas durante a época de pobreza de Harrison  Ford, o ator que participou de filmes de mais de 100 milhões de dólares de  bilheteria, ele foi carpinteiro de Sérgio Mendes. Como podemos notar, a maior parte dos bons artistas brasileiros têm que sair do país para serem reconhecidos e fazerem sucesso. Poucos são os que conseguem se sobressair por aqui mesmo. O disco recomendado para download grátis no Google é: "Sergio Mendes - Sergio Mendes (1983) - blogspot".


Sergio Mendes - Never Gonna Let You Go (tradução)

Eu estava tão errado quanto podia estar
Em deixar você ir para longe de mim
Eu me arrependerei desse lance
Enquanto eu viver

Mas agora que passei a ver melhor as coisas
Tudo que eu quero fazer é acertar as coisas
Então só diga a palavra
E me diga que estou perdoado

Você e eu
Seremos melhores do que fomos antes
Eu te amei naquela época, mas agora eu pretendo
Me abrir e amá-la ainda mais
Desta vez você pode ter certeza

Eu nunca te deixarei partir
Eu vou te prender em meus braços para sempre
Vou tentar te compensar por todas às vezes
Que eu te magoei

Vou abraçar o seu corpo junto ao meu
A partir deste dia, nós estaremos juntos
Oh! Eu juro que desta vez
Eu nunca te deixarei partir

Olhando para trás agora
Parece tão claro
Eu tinha tudo quando você estava aqui
Oh! Você deu tudo
E eu não dei valor

Mas se há algum sentimento ainda em você
Alguma centelha de amor
Que ainda brilha
Vamos conversar
Vamos conversar sobre segundas chances

Espere e veja
Vai ser mais doce do que foi antes
Eu dei um pouco naquela época, mas agora eu pretendo
Dedicar-me a dar muito mais
Desta vez você pode ter certeza

Oh! Se você apenas disser
Que me quer também....



Dido - Sucesso Britânico Internacional



Cantora  britânica, de voz  muito delicada e macia, conhecida por canções como  "Here With Me", "Thank You", "My Lover's Gone" e "White Flag". O nome Dido vem de uma rainha guerreira africana do mesmo nome, tendo optado por usá-lo como nome artístico por não gostar do seu nome  Florian, que é um nome masculino na Alemanha. Esta música fez parte da trilha sonora da novela "O Clone". Este é o disco recomendado para buscar download gratúito no Google: "Dido - No Angel (1999) - blogspot".


Dido  -  My  Lover's  Gone (tradução)

Meu amor se foi
As botas dele não estão mais em minha porta
Ele partiu de madrugada
E enquanto eu dormia eu senti ele ir
Não volta mais
Não verei o oceano
Meu amor se foi
Nenhum navio da terra trará ele para casa novamente
Trará ele para casa novamente

Meu amor se foi
Eu sei que será meu último beijo
Sem a música dele
A melodia dos lábios dele passou
Eu canto sozinha
Enquanto vejo o oceano
Meu amor se foi
Nenhum navio da terra trará ele para casa novamente
Trará ele para casa novamente

Meu amor se foi
As botas dele não estão mais em minha porta
Ele partiu de madrugada
E enquanto eu dormia eu senti ele ir
Não volta mais
Não verei o oceano
Meu amor se foi
Nenhum navio da terra trará ele para casa novamente
Trará ele para casa novamente


            

20 junho 2012

Alias No Flashback Internacional



Alias foi um supergrupo canadense de rock e hard rock formado em Toronto,  em 1988. Esta música foi o seu maior sucesso e fez parte do primeiro disco lançado pela banda em 1990. A banda teve uma curta existência, encerrado suas atividades em 1993. Para download, indico o disco acima.


Alias - More Than Words Can Say (tradução)


Aqui estou eu , às seis horas da manhã
Ainda pensando em você
Está difícil, às seis horas da manhã
Dormir sem você

E eu sei que talvez
pareça muito tarde para o amor
Tudo que eu sei

Eu preciso de você agora
Mais que palavras podem dizer
Eu preciso de você agora
Tenho que encontrar uma maneira
Eu preciso de você agora
Antes que eu perca a cabeça
Eu preciso de você agora

Aqui estou eu ,estou olhando pela janela
Eu estou sonhando com você
Aqui vou eu, Às seis horas da manhã
Eu sinto que você está aqui ao meu lado

E eu sei que talvez
pareça muito tarde para o amor
Para o amor

Eu preciso de você agora
Mais que palavras podem dizer
Eu preciso de você agora
Tenho que encontrar uma maneira
Eu preciso de você agora
Antes que eu perca a cabeça
Eu preciso de você agora
Mais que palavras podem dizer
Eu preciso de você agora
Oh, eu preciso ouvir você dizer
Eu preciso de você agora
Antes que eu perca minha mente
Eu preciso de você agora
Eu preciso de você agora



            

17 junho 2012

Ben E. King No Fundo De Baú Internacional



Ben E. King é o nome de batismo Benjamin Earl Nelson, nascido em Henderson, Carolina do Norte, é um cantor de soul americano. Mudou-se para o Harlem, em New York com 9 anos e, talvez, seja mais conhecido como vocalista e co-autor da famosíssima música "Stand by Me" do Álbum "Don't Play That Song", gravado em 1961, lançado em 1962 e que fez um enorme sucesso por esse mundão a fora. Aliás, inúmeros cantores e bandas regravaram esta música, mas, na minha opinião, a melhor regravação, até hoje, ainda é a de John Lennon, pois ainda continuam regravando-a.

Em 1960, ele deixou a banda "The Drifters", após não ter conseguido um aumento de salário e, daí em diante, assumiu o nome de "Ben E. King", dando início à uma profícua carreira solo. De todos os seus sucessos, que não foram poucos, aí está a minha preferida e a que mais marcou e marca até hoje o mundo da música!


             

15 junho 2012

Marillion - Beautiful



Depois que agente escuta esta música também, surge uma grande dúvida. Qual destas 2 músicas é a mais bonita? Esses escoceses são realmente maravilhosos! E as letras?


 Marillion  -  Beautiful (tradução)

Todo mundo sabe que vivemos num mundo em que
dão maus nomes às coisas belas
Todo mundo sabe que vivemos num mundo
em que não sabemos dar um segundo olhar às coisas belas
Os Céus sabem que vivemos num mundo onde
o que chamamos de bonito é apenas algo à venda
As pessoas riem por trás de suas mãos enquanto
não é dada nenhuma chance à fragilidade e à sensibilidade

E as folhas passam de vermelho para marrom
Para serem pisadas, Para serem pisadas
E as folhas passam do vermelho para marrom
caem ao chão, caem ao chão

Nós não temos que viver num mundo onde
damos maus nomes às coisas bonitas
Nós devemos viver num mundo belo
Nós devemos dar às coisas belas uma segunda chance

E as folhas caem do vermelho para o marrom
Para serem pisadas ao chão, pisadas no chão
E as folhas passam do verde para vermelho e marrom
Caem no chão e são chutadas.

Você é forte o bastante para ser...
Você tem fé para ser?...
Você é sensato o bastante para ser?
Honesto o bastante pra dizer...
Não precisa ser o mesmo...
Não precisa ser desta maneira
Venha e assine seu nome
Você é louco o bastante para continuar bonito

E as folhas se passam do vermelho para marrom
Para serem pisadas ao chão pisadas no chão
E nós todos nos passamos do verde para vermelho para marrom
Caem ao chão, nós podemos mudar isso.

Você é forte o bastante para ser...
Porquê você não se levanta e diz?
Dê um tempo a si mesmo
Irão rir de você de qualquer maneira
Então se levante e seja belo.

Marillion - Kayleigh



Esta música  maravilhosa  foi  lançada pela banda em 1985 e fez muito sucesso nas rádios, além de ter sido gravada por outros cantores e bandas também. Considero esta a melhor música deles.


Marillion  -  Kayleigh (tradução)

Você se lembra, corações de giz derretendo na parede do playground
Você se lembra, fugas ao amanhecer nos corredores do colégio
Você se lembra, a cerejeira florescendo no mercado da praça
Você se lembra, pensei que fosse confete em nossos cabelos
A propósito, não parti seu coração?
Por favor perdão, nunca quis partir seu coração
Me desculpe, eu nunca quis partir seu coração
Mas você partiu o meu

Kayleigh, é tarde demais para dizer que sinto muito?
E Kayleigh, nós poderíamos ficar juntos denovo?
Eu não consigo continuar fingindo que tudo terminou naturalmente
Kayleigh, oh eu nunca achei que sentiria sua falta
E Kayleigh, eu pensei que seríamos sempre amigos
Nós dissemos que nosso amor duraria para sempre
Então como chegou nesse fim amargo?

Oh, oh yeah!

Você se lembra, descalços no gramado com estrelas cadentes
Você se lembra, o amor no chão do Parque Belsize
Você se lembra, dançando de salto-alto na neve
Você se lembra, você nunca entendeu que tive de ir
A propósito, não parti seu coração?
Por favor perdão, nunca quis partir seu coração
Me desculpe, eu nunca quis partir seu coração
Mas você partiu o meu

Kayleigh, só quero dizer que sinto muito
Mas Kayleigh, estou com medo de pegar o telefone
E ouvir que você encontrou um novo amante, para consertar nossa relação quebrada
Kayleigh, estou tentando escrever aquela canção de amor
Kayleigh, é mais importante pra mim agora que você se foi
Talvez ela provará que estávamos certos ou então provará que eu estava errado


Marillion, Uma Das Bandas Criadoras Do Estilo Neo-Progressivo













     

     Marillion é uma banda de rock progressivo, art rock e neo-progressivo, formada em 1979. Eles são os expoentes mais populares do sub-gênero conhecido como neo-progressivo. A banda foi formada com o nome de  "Silmarillion",  inspirada no livro de mesmo  nome  de  J.R.R. Tolkien. Depois de  vários  troca-trocas de  integrantes  nos primeiros anos, Steve Rothery foi o único membro original a permanecer.  O  nome do grupo foi então encurtado, depois de uma  ameaça de processo  feita  pela  família  de Tolkien em 1980. O grupo lança seu  primeiro  compacto em  1982,  "Market Square Heroes". Depois do sucesso alcançado, eles lançam seu primeiro álbum em 1983.

     Os primeiros  trabalhos  do  Marillion  continham  letras  poéticas  e  introspectivas, moldadas em  arranjos musicais complexos e sutis, refletindo as tendências claras da banda para o rock progressivo,  influenciados por bandas como  Pink  Floyd, Genesis, Van der Graaf Generator,  Rush  e Yes, principalmente na fase dos anos 1970.

     Em 1983 a banda lançou seu primeiro álbum,"Script for a Jester's Tear", que apesar do clima sombrio do disco, o álbum  surpreende pelos  instrumentais  bem  trabalhados e pela intensidade de sua concepção  musical.  Para os  fãs  mais  aficionados  do  rock progressivo, este foi o melhor álbum. A crítica o considera uma  referência para  todo o gênero  progressivo. Como peça de  colecionador,  recomendo  este disco e mais  uma coleânea "The Best Of",  lançada em 2001, onde contém todos os grandes sucessos da banda. Não deixem de ver os vídeos que são bem bacanas!
parceria:wikipedia
Buscar download no Google: Marillion -  Script for a Jester's Tear (1983) - blogspot



14 junho 2012

Tim Moore - Cantando o romantismo Americano com "Yes" (tradução)

Cantor e compositor norte-americano, Tim Moore gravou 5 álbuns de relativo sucesso, que foram altamente elogiados pela crítica especializada.  Aí está o seu  sucesso  maior, Yes, que tocou nas rádios do mundo inteiro, lançado em 1985, no álbum "Flash Forward".


             

Banda Brasileira Yahoo No Toca-Toca Nacional



A banda "Yahoo" foi  fundada em 1988,  pelo guitarrista Robertinho do Recife e que alcançou enorme sucesso nas décadas de  80  e  90,  nas  rádios de  todo o país. O estilo da banda era hard rock e AOR.  Esta foi a música de maior sucesso da banda.


            

12 junho 2012

The Rolling Stones - Angie

             

Na minha opinião, esta é a música mais bonita da banda!


 The  Rolling  Stones  -  Angie (tradução)


Angie, Angie, quando aquelas nuvens todas desaparecerão?
Angie, Angie, para onde isso vai nos conduzir a partir daqui?
Sem amor em nossa almas e sem dinheiro em nossos casacos
Você não pode dizer que estamos satisfeitos.
Mas Angie, Angie, você não pode dizer que nunca tentamos.

Angie, você é linda, mas não é o momento que dissemos adeus?
Angie, eu ainda te amo, lembra-se de todas aquelas noites que choramos?
Todos os sonhos que seguramos tão firmemente pareceram evaporar-se como fumaça.
Deixe-me sussurrar em seu ouvido
Angie, Angie, para onde isso vai nos conduzir a partir daqui?
Oh, Angie, não chore, todos os seus beijos continuam doce
Eu odeio essa tristeza em seu olhar
Mas Angie, Angie, não é o momento de dizer adeus

Sem amor em nossa almas e sem dinheiro em nossos casacos
Você não pode dizer que estamos satisfeitos
Mas Angie, eu ainda te amo, baby, em toda parte que olho vejo seu olhar
Não existe mulher igual a você, venha baby, enxugue seus olhos

Mas Angie, Angie é bom estar vivo
Angie, Angie, nós não podemos dizer que nunca tentamos

The Rolling Stones - Satisfaction

             

Sucesso obrigatório no repertório da banda em todos os shows.



 The  Rolling  Stones  -  Satisfaction (tradução)

Não consigo me satisfazer
Não consigo me satisfazer

Porque eu tento e eu tento e eu tento e eu tento

Eu não consigo
Eu não consigo

Quando eu estou dirigindo no meu carro
E um homem aparece no rádio
Ele está me contando mais e mais
Sobre algumas informações inúteis

Para pôr fogo na minha imaginação
Eu não consigo, oh não não não
Hey hey hey, isso é o que eu digo

Eu nao consigo me satisfazer
Eu nao consigo me satisfazer

Porque eu tento e eu tento e eu tento e eu tento

Eu não consigo
Eu não consigo

Quando eu estou vendo minha tv
E aquele homem aparece no ar para me contar
O quanto as minhas camisetas podem ser brancas
Mas ele não pode ser um homem porque ele não fuma
Os mesmos cigarros que eu

Eu não consigo no, oh, no, no, no
Hey hey hey, isso é o que eu digo

Eu não consigo me satisfazer
Eu não consigo alcançar a reação de uma garota
Porque eu tento e eu tento e eu tento e eu tento

Eu não consigo
Eu não consigo

Quando eu estou andando ao redor do mundo
E eu estou fazendo isso e assinando aquilo
E eu estou tentando transar com uma garota
Que me diz baby, melhor voltar mais tarde na próxima semana
Porque você vê que eu estou perdendo a minha marca

Eu não consigo no, oh, no, no, no
Ey hey hey, isso é o que eu digo
Eu não consigo. eu não consigo

Eu não consigo ter safisfação
Não satisfação, não satisfação, não safistação
Eu não consigo


Rolling Stones, A Maior Banda De Rock Do Mundo !


























       Banda inglesa de rock and roll,  rhythm  and  blues, blues-rock  e  rock  psicodélico, formada em  1962,  uma das  mais  antigas ainda em  atividade. Ao lado dos  Beatles, foram considerados a banda mais importante da chamada  Invasão Britânica ocorrida nos anos 60, que adicionou diversos artistas ingleses nas  paradas  norte-americanas e que decisivamente influenciaram a música pop mundial e nos costumes.

     Formado por  Brian Jones,  Keith  Richards,  Mick  Jagger,  Bill  Wyman  e  Charlie Watts,  o grupo  calcava  sua  sonoridade  no  blues. Em  cinquenta anos de carreira, sucessos como  "Best of Burden",  "Tumbling Dice",  "Ruby Tuesday",  "Wild Horses", "(I Can't  Get  No) Satisfaction",  "She's  Like A  Rainbow",  "Sympathy  For The Devil", "Jumping  Jack  Flash",  "Miss  You" e  "Angie"  fizeram  dos  Stones  uma  das   mais conhecidas bandas do rock mundial, levando-a  a  enfrentar  todos os grandes clichês do gênero, desde recepções efusivas da crítica até  problemas com drogas e conflito de egos, principalmente entre  Jagger  e  Richards. Os  Rolling  Stones  já  venderam mais de 200 milhões de álbuns no mundo inteiro em sua carreira.

     Tudo começou em 1960,  quando os dois amigos de infância,  Mick  e  Keith,  se reencontraram em um trem  na  estação de  Dartford,  Inglaterra,  e descobriram  um interesse em  comum por  blues e rock and roll.  Foram  convidados  pelo  guitarrista Brian Jones em 1962 a montar a definitiva banda de  R&B  branca,  que se chamaria The  Rolling  Stones,  inspirado no nome de uma  canção de  Muddy  Waters,  Rollin' Stone, cujo nome foi utilizado oficialmente, pela primeira vez, em sua apresentação no Marquee Club de Londres em 12 de julho de 1962.

     O pianista Ian Stewart, amigo de Brian, seria o co-fundador da banda, mas porque sua  imagem  pessoal  não tinha o devido sex-appeal, ele seria  rebaixado a gerente de palco, com  direito a  gravar com  a  banda,  mas  não de  posar  como  membro.  Bill Wyman, que embora  já  vivesse da  noite  há  muito  mais  tempo que os demais, seria acrescentado à banda por um motivo fútil: possuía mais de um amplificador. Em janeiro de 1963,  Charlie Watts  assumiria  definitivamente a bateria.  A boa  repercussão  nas apresentações ao vivo somadas à habilidade promocional de seu empresário,  levou  a banda a  um contrato com a Decca  Records, então a piada do ano,  por ter  recusado um contrato com os Beatles. Seu empresário promove a banda  com  uma  imagem de rebeldes e cria a pergunta: Você deixaria sua filha se casar com um Rolling Stone?

     O relacionamento entre os membros restantes da banda não era dos melhores, com brigas  frequentes entre Jagger e Richards. Mick Jagger envereda em uma carreira solo gravando músicas dentro do estilo Rolling Stones e causa um desentendimento sério entre ele e seu sócio Keith  Richards. Especulações sobre o fim da banda duram  por seis anos, vez que o clima  ruim não  impediu que continuasse sendo  lançados  álbuns de  repercussão cada  vez  maior.  Jagger,  Richards,  Wood, Wyman e Watts lançaram vários álbuns solo durante ad décadad de 80 e 90.

     Os Stones adentraram a década de 1990 com uma nova gravadora, a CBS, em meio a  rumores de que Mick Jagger e Keith Richards  não podiam  nem  mesmo  dividir  uma mesma  sala sem se engalfinharem. Os constantes boatos sobre a dissolução da banda ajudaram a catapultar o interesse e a expectativa da  turnê e as vendas do  álbum  "Steel Wheels" (1989), tornando-a  a  maior  da  banda  de  todos  os  tempos, até  então. Os problemas pessoais foram colocados de lado e a banda se apresentou como nos velhos tempos, auxiliada pela habitual  parafernália de palco, tendo participação durante a turnê do Guns N' Roses, que estava  explodindo no cenário  musical, como banda de abertura. O reflexo disso foi o álbum "Flashpoint", de 1990 que  traz os Stones de volta aos palcos
depois de sete anos.

     Foi também a partir dessa  turnê que os Stones tornaram-se experts nos negócios, transformando-se em uma banda multimilionária, com administração autônoma e profissional,  alcançando espaços na  mídia até então nunca vistos, tendência que permitiu as sucessivas bem-sucedidas turnês  seguintes  e  um  exemplo de exposição e fixação da "marca" The Rolling  Stones.

     O outro  membro  original,  Bill  Wyman, que deixa o grupo em 1993,  ainda mantém fortes  ligações  com  a  banda, a  exemplo de seu  pub em  Londres, o  Sticky  Fingers, totalmente decorado com  inúmeras  fotos,  instrumentos e discos de ouro,  entre  outras lembranças dos Stones.  Para o seu  lugar  é  escalado o  baixista  Darryl  Jones,  que  é apenas músico contratado, não sendo considerado membro oficial.

     Em 1997 sai "Bridges of  Babylon", com uma capa luxuosa e uma  excursão  mundial igualmente cara, completa, com dois palcos, um  maior e outro menor  instalado no meio do público. Inclui também uma ponte para a banda atravessar do palco  principal para o menor,  sendo que neste executam basicamente clássicos sem o acompanhamento de metais e backing vocals voltando às raízes da banda  nos anos 60  e, assim, inauguram um novo estilo de apresentações que se seguiram nas  turnês seguintes.  Estes  são  o disco e o  DVD  que recomendo da banda.  Com dois  shows  no  Brasil,  um  em  São Paulo e o outro no Rio de  Janeiro (com  participação  mais  que  especial de Bob Dylan, inclusive  abrindo os shows  para a banda),  confirmaram o país  com o  status  de  rota
obrigatória.

     Os Rolling  Stones completam 50 anos de trabalho  neste  ano e são considerados uma das bandas mais velhas em atividade. A seção destinada a eles no Salão da Fama os descreve como um dos principais candidatos ao título de "A Maior Banda de Rock do Mundo". Apenas os Beatles e o The Who receberam um tratamento similar no Salão da Fama.
parceria:wikipedia
Buscar download no Google: The Rolling Stones -  Bridges of  Babylon (1997) - blogspot


11 junho 2012

A Flock of Seagulls - New Wave Britâncio

     A Flock of Seagulls  é  uma  banda  de  estilo  New Wave, britânica,  formada em Liverpool,  Inglaterra,  em 1980,  por Mike  Score, o seu  irmão Ali Score e os amigos Frank Maudsley e Paul  Reynolds.  Ganhou  popularidade  na  Europa  e  nos  Estados Unidos no início dos anos 80, fazendo um grande sucesso.

     Este single “I Ran (So Far Away)”, de 1982, está no Guitar Hero Encore: Rocks the 80's  e  rendeu à  banda a 2ª posição  na   lista  "Top 100 One Hit Wonder Of The 80′s (100 melhores bandas de um hit só dos anos 80)"  do canal VH1. Esta lista foi  feita em 2009.  Actualmente a banda continua, mas com um novo alinhamento.  Particularmente, acho esta música maravilhosa. Ela é uma verdadeira salada de um new wave meio punk e synth-pop,  acrescida de pitadas de tecno e  flambada no dance-pop-contemporâneo. Uma verdadeira  salada que acabou se transformando numa  feliz  mistura. Vejam!


            

Garotos Da Rua - Bom Rock Brasileiro



Garotos Da Rua é uma banda brasileira de rock and roll e blues rock, formada em 1983, em Porto Alegre, RS e que fez muito sucesso nos anos 80 com a canção "Tô de Saco Cheio", que tornou-se um clássico do rock gaúcho. O estilo deles me lembra um pouco Raul Seixas.

Ainda em 1985, foram contratados pela gravadora RCA, quando se tornaram nacionalmente conhecidos através do hit "Tô de Saco Cheio", cujo sucesso os convence a se transferirem para o Rio de Janeiro. Hoje os Garotos da Rua continuam fiel ao estilo que consagrou o grupo, porém com novo espírito de renovação. Os garotos realmente sabem fazer um rock de primeira. Esta é a minha música preferida. Confiram!


            

10 junho 2012

Brigitte Bardot & Serge Gainsbourg - Relembrando O Final Dos Anos 60



Na época, esta música foi considerada  pelas  famílias  brasileiras  como  uma  "pouca vergonha".  Aqui, era ditadura militar,  eles controlavam a censura e quase proibiram a exibição desta música no país.

Atriz,  Brigitte Bardot era uma das mais belas mulheres do mundo. Era também muito "sapeca"  e, fato  inédito no mundo, já  tirava a roupinha para mostrar os seus dotes  anatômicos,  fazendo a alegria dos  marmanjos de plantão, pois era o sonho de consumo!  Realmente ela era de tirar o fôlego!




07 junho 2012

Discos De Vinil. Seguramente, Uma Das Melhores Mídias Fonográficas!



     O nosso velho conhecido disco de vinil, ou  bolacha ou apenas  vinil, é  um  tipo  de mídia  de  reprodução  sonora  feito de  um  material  plástico muito delicado  chamado polivinil,  geralmente  de cor  preta,  que  foi  desenvolvido  em  1948,  substituindo  os obsoletos  discos de  goma-laca  de  78  rotações.  Esse  material  é  prensado,  dando origem a  incontáveis  micro-sulcos ou  ranhuras de forma espiralada, que conduzem  a agulha do toca-discos da borda  externa  para o centro, no sentido horário. Trata-se de uma  gravação  analógica,  pois o processo  é  totalmente  mecânico. Esses sulcos são microscópicos  e  fazem  a  agulha  vibrar,  se  transformando  num  sinal   elétrico  que,
amplificado e convertido em som audível, se transforma em música.

     Caracterizado pela sua  excelência em qualidade sonora, os discos de vinil  são mais leves,  maleáveis  e  resistentes  a  choques, quedas,  porém o manuseio deve  ser  feito sempre pelas bordas, além do extremo cuidado com  ranhuras e poeiras, que danificam os sulcos e as agulhas. Sem sombra de dúvidas, o vinil é um meio de armazenamento muito mais fiel que o CD. Para um ouvido comum,  esta  superioridade  não se mostra, mas para quem  possui  ouvido e percepção musical, a diferença  torna-se  gritante.

     Para atender às várias necessidades, o vinil foi produzido em diferentes formatos: Single ou Compacto Simples: abreviatura do inglês  Single  Play. A sua  capacidade era   de cerca de 4 minutos em cada lado. O single era geralmente empregado para  difusão   das músicas de trabalho de um álbum completo a ser lançado posteriormente. - EP ou Compacto Duplo: abreviatura do inglês Extended Play. A sua capacidade normal era de cerca de 8 minutos em cada lado e normalmente continha em torno de 4 faixas.
- Máxi: abreviatura do inglês Maxi  Single. Sua capacidade era de cerca de 12 minutos em cada lado.
- LP: abreviatura do inglês Long Play. A sua capacidade normal de armazenamento era de cerca de 20 minutos em cada lado. Esse formato era  utilizado normalmente para a comercialização de álbuns completos.

     Para se produzir um  vinil, pega-se um disco de alumínio  liso e dá-lhe  um  banho de acetato de celulose. Em seguida ele é colocado em um torno de gravação. Enquanto ele roda, uma  agulha  minúscula  de  diamante  vai  cortando as  faixas  em  espiral  na  sua superfície. O movimento do braço da agulha é dado pelos impulsos elétricos da  música já gravada no estúdio, em fitas magnéticas ou arquivos digitais, fazendo vibrar levemente e marcando as  irregularidades  microscópicas  no disco.

      O  produto  resultante é chamado de  Disco Master, pois já contém as faixas com as músicas gravadas. Ele ainda é muito frágil para ser lido por uma agulha  normal de toca-discos. Então, o Master de Acetato é  metalizado com  um  banho de cloreto de estanho. Na sequência vem um banho de prata e um mergulho num banho de níquel que fundindo com a prata,  forma  uma camada de metal  muito  resistente,  que depois de  resfriada é separada do Master de Acetato.

      O que se formou  neste  processo contém as faixas de músicas que irão fazer parte do disco, porém, invertidas, em alto-relevo. E já está  pronta a fôrma, que será  colocada em uma prensa. Já na prensa, esta aperta o disco de metal contra o vinil  aquecido, com cerca de 100  toneladas de força e a 193 ºC. As faixas em  alto-relevo do disco de metal transferem as  informações para o vinil, que, depois de prensado, seca  e se transforma em um disco! Cada forma prensa milhares de cópias. O excesso de  vinil  das  bordas é cortado e o produto final  já  está  pronto para seguir  na  linha de produção.

     A partir de 2008  nos Estados Unidos  e  Europa  e, de  2009  no Brasil,  a  indústria fonográfica restaurou os maquinários da antiga produção de vinil  para  atender a grande demanda do mercado atual.

     Diante da complexidade deste processo de  fabricação do vinil,  fico só  imaginando o desenrolar  inicial  desta  criação; de como uma cabeça pensante consegue organizar e dar a sequência certa aos procedimentos necessários, colocandos-os numa ordem  tal, de modo a conseguir chegar a um resultado final favorável!  A criação do vinil foi tão bem sucedida, que até hoje não encontraram um substituo à altura; tanto que, voltaram com a sua fabricação novamente.


05 junho 2012

Katy Perry - Sucesso Do Eletro-Pop Americano


Numa guinada estratégica a cantora gospel americana partiu para uma  feliz carreira
solo,  em  2008,  adotando  o  estilo  musical  "Electro Pop Rock"   e   "Alternative
Contemporary Pop Rock"   em  suas  músicas.   Desde  então  tem   feito  sucesso,
emplacando algumas músicas nas baladas noturnas desse mundão.  Eis  aqui  a  de
maior  sucesso!



04 junho 2012

Rita Lee - Erva Venenosa



Música de sucesso da cantora num estilo Funk Rock, um dos estilos alternativos que
fez parte da sua carreira. É só conferir!

Rita Lee - Ovelha Negra



Está aí uma das mais belas canções da cantora. Confiram!

Rita Lee, A Rainha Do Rock Brasileiro


      Cantora, compositora, atriz e instrumentista brasileira. Vendeu  mais de 60  milhões
de cópias de discos, a cantora brasileira que mais vendeu na história da música do país.
Conhecida  como "Rainha do Rock  Brasileiro",  Rita Lee construiu  uma  carreira  que
começou  com o  rock e ao  longo dos anos  flertou  com  diversos  gêneros,  como  o
tropicalismo, o pop rock e a música latina,  criando  um  hibridismo  pioneiro  entre  os
gêneros internacionais e os nacionais.

     Rita Lee é uma das artistas que mais influenciou os músicos do Brasil, quanto ao uso
da guitarra a  partir de  meados dos  anos  70, sobretudo as mulheres. Ex-integrante da
banda  "Os  Mutantes" (1968-1972)  e  da  banda  "Tutti Frutti"  (1973-1978),  participou
de importantes  revoluções na música e na  nossa  sociedade em  geral. Suas canções,
geralmente regadas com uma  ironia ácida ou com uma  reivindicação de independência
feminina,  chegou  a  emplacar  muitos  hits  nas  paradas de sucesso,  sendo  "Ovelha
Negra", "Mania de Você",  "Lança  Perfume",  "Esse Tal  de  Roque Enrow",  "Agora  Só
Falta Você", "Baila  Comigo", "Banho de Espuma",  "Desculpe o Auê",  "Erva Venenosa",
"Amor e Sexo",  "Reza",  entre outras, as mais  famosas, além de ter lançado um álbum,
que é visto pelos especialistas, como fundamental na história do rock brasileiro, que é o
disco  "Fruto  Proibido", de  1975,  considerado  por  alguns  como  sendo a  sua  obra-
prima. Este é o disco indicado para a sua coleção, acrescido de uma boa coletânea.

     Com uma  carreira  quase  cinquentenária,  Rita Lee  passou da  inovação e do gueto
musical do final dos anos 60  e 70  para as  baladas  românticas de  muito sucesso  nos
anos 80 e já cantou com praticamente todos os músicos mais prestigiados do país. Em
1976, ela começou  um  relacionamento com o guitarrista  Roberto de Carvalho e desde
então ele tem  sido o parceiro  na  maioria  de suas canções e a acompanhou em todas
suas apresentações ao vivo. O casal se casou no civil em 1996. Ambos tiveram o  filho
Beto Lee, também guitarrista, que tem tocado com os pais. Além de doida, Rita Lee
também é vegetariana e defensora dos direitos dos animais.
parceria:wikipedia

                            Encontre-nos nas Redes Sociais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...