Cabeçalho do Blog

bandeira-brasil-imagem-animada-0009
Encontre-nos
PREZADOS LEITORES! À PARTIR DE HOJE ESTAREMOS POSTANDO AS ATUALIZAÇÕES DO BLOG NO NOVO ENDEREÇO ABAIXO: www.batebocamusical2.blogspot.com.br batebocamusica2

22 março 2013

Led Zeppelin - Banda Progenitora Do Heavy Metal E Hard Rock



Led Zeppelin foi uma banda britânica de hard rock, heavy metal, blues-rock, folk rock, rock psicodélico e rock progressivo, formada em 1968, por Jimmy Page (guitarra), John Bonham (bateria e percussão), John Paul Jones (baixo e teclado) e Robert Plant (vocalista e gaita).

Célebre pela sua inovação, e pelo seu som pesado orientado pelo blues-rock, o grupo é frequentemente citado como um dos grandes progenitores do heavy metal e do hard rock, embora o estilo da banda tenha sido inspirado em diversas fontes e tenha transcendido qualquer gênero musical definido.

Depois de mudar o seu nome, a banda assinou um acordo favorável com a Atlantic Records, que lhes permitiu uma considerável liberdade artística. O Led Zeppelin não gostava de lançar suas canções como singles, pois viam seus álbuns como sendo indivisíveis e transformados em completas experiências de escuta. Devido à guitarra pesada, bastante voltada para o blues-rock no som de seus dois primeiros álbuns, o Led Zeppelin é frequentemente reconhecido como um dos progenitores do heavy metal e hard rock. No entanto, o estilo individualista da banda transformou-se numa grande variedade de influências, incluindo música popular, que eles incorporaram em seus dois álbuns seguintes. Seu quarto álbum, que apresenta a canção "Stairway to Heaven", está entre as obras mais populares e influentes do rock, consolidando o status da banda como "superstars". O Led Zeppelin é um dos grupos mais influentes na história do rock. Foram também os únicos a colocar todos os seus álbuns no Top 10 das paradas norte-americanas da Billboard. Embora eles permanecessem comercialmente e criticamente bem-sucedidos, após o fim da banda, a agenda de shows foi limitada pelas dificuldades e circunstâncias pessoais dos membros. Desde a morte do baterista John Bonham, em 1980, que colocou um fim na banda, o Led Zeppelin reuniu-se apenas em ocasiões especiais.

Led Zeppelin é uma das bandas que mais vendeu na história da música, diversas fontes estimam que as vendas do grupo estejam em mais de 300 milhões de álbuns em todo o mundo. As 112 milhões de unidades certificadas nos Estados Unidos a classificou como a segunda banda mais vendida por lá. Cada um de seus nove álbuns de estúdio alcançou o top 10 dos gráficos da Billboard nos Estados Unidos. A revista Rolling Stone os descreveu como a maior banda de todos os tempo e sem dúvida, uma das bandas mais duradouras da história do rock. Da mesma forma, o Rock and Roll Hall of Fame afirmou que a banda foi "tão influente na década de 70 como os Beatles na década anterior".
Fonte:  http://pt.wikipedia.org

Led Zeppelin - Stairway To Heaven



Esta faz parte da história da música!..

Led Zeppelin - Going To California

           

Apesar de ser uma banda de hard rock eles sabem fazer um som folk com muita categoria. Ouçam este, por exemplo!.. (Por questões autorais o vídeo escolhido pelo blog foi substituido)

Led Zeppelin - All My Love



19 março 2013

Anjo Gabriel - Lisérgico Representante Do Krautrock Psicodélico Brasileiro


A primeira informação é misteriosa, levemente duvidosa: “Eles irão tocar numa casa…” Numa casa? “Sim, eles e outras seis bandas… O som pode ser ouvido  já de longe. Uma rampa dá acesso ao quintal, onde um conglomerado de freaks toma cerveja em canecas particulares e degusta uma espécie de cachorro-quente preparado num imenso caldeirão. Parece hora do recreio numa creche qualquer – a garotada correndo, conversando, dando risada – comendo e bebendo debaixo de chuva. Para achar o cômodo onde o grupo se apresenta o único jeito é seguir as ondas sonoras. Passando por sósias animados do Devendra Banhart (de saia e tudo), cocotas com visual emo, alguns punks e demais exemplares de malucos, é possível sacar que toda aquela massa sonora vinha de uma porta de alumínio, daquelas típicas de vestiário de clube de futebol de várzea. Coisa de doido!

É só entrar, sem bater, e lá dentro cerca de 30 pessoas presenciam quatro jovens de Recife em catarse coletiva. Acabei de me lembrar dos ensaios do Pytomba! Direto de Recife para o sudeste, executando um groove hipnótico, puro Krautrock, a vertente experimental alemã que trouxe ao mundo grupos como Can, Faust, Neu! e tantos outros.

No palco improvisado, o guitarrista abusa de uma Gibson SG de dois braços, um ícone dos anos 70, famosa por ilustrar timbres de hinos do período como Stairway To Heaven, Hotel California e Band On The Run. Entre o som agonizante e agudo do theremin e projeções na parede atrás do grupo, fica claro que o Anjo Gabriel é um combo único dentro do rock brasileiro atual. Nessa mini turnê dos garotos pelo sudeste, esses 30 minutos na misteriosa casa em São Paulo foram o único gostinho que os paulistanos tiveram do Anjo Gabriel, um agrupamento lunático que certamente não faria feio num Rock In Rio ou em um SWU da vida. A banda foi formada quando alguns de seus integrantes se encontraram numa comunidade hippie de Recife, chamada Ripohlandya, nome também do selo desenvolvido por eles, por onde surgiu o primeiro, e por enquanto único, registro da banda: O Culto Secreto do Anjo Gabriel. Mais dicas desta raridade brasileira só por e-mail.

O disco duplo, é quase todo instrumental, um oásis sonoro para aqueles cansados da choradeira indie que assola o mundo. Ecos da nordestina psicodelia “maldita” dos anos 70 é a espinha dorsal do trabalho, que também se alimenta do som pesado do Black Sabbath e do Blue Cheer, do progressivo espacial do Pink Floyd e do hard groove do Led Zeppelin. Sim, parece um disco perdido de um grupo obscuro da época, daqueles que você baixa hoje em dia e acha que descobriu o universo.

As gravações foram realizadas num sítio, onde o grupo varou algumas intensas madrugadas realizando longas jams. Dessas lisérgicas sessões surgiram os oito temas do disco. Canções longas, trabalhadas, progressistas e livres.
Fonte: Folha de São Paulo 
Adaptação: Renê
                                                                         _______________________________


                                                                                           A Banda:

Cris Ras (guitarra e vocal)
Marco da Lata (baixo e vocal)
André Sette (teclados, theremin e vocal)
Junior do Jarro (bateria, percussão e vocal)

Músicas:
01. Peace Karma - 12:14
02. Sunshine In Outer Space - 11:30
03. Mantra III - 6:30
04. Astralysmo - 11:30
05. 1973 - 12:25
06. O Poder Do Pássaro Flamejante (Dubdeepsabath) - 

Anjo Gabriel - Astralysmo

           

O som é uma viagem!.. Se quiserem ouvir mais músicas do disco é só clicar "aqui". (Por questões autorais o vídeo escolhido pelo blog foi substituido)

14 março 2013

Códice - Banda Mexicana Altamente Recomendada!


Códice é uma excelente e obscura banda mexicana de rock progressivo sinfônico, bem ao estilo do prog que se desenvolveu na Itália, com belas guitarras, teclados, e belos vocais femininos e masculinos. "Códice - Alba y Ocaso", de 1999, é um album duplo maravilhoso, tranquilo e inspirado, idealizado pelo multi-instrumentista mexicano Marco Corona, que vocês não podem deixar de conhecer. Em sua grande parte o disco é instrumental e os caras são altamente competentes. Deixo aqui alguns vídeos para vocês conhecê-los um pouco mais, uma parte do que encontrarão neste site "aqui". Para saber mais use o nosso e-mail.

Músicos:
Marco Corona - guitarra, teclados e baixo
Mario Mendoza - teclados
Arturo Garcia - baixo
David Martinez - bateria e percussão
Luis Maldonado - vocal
Marisa Calderón - vocal (2,9)
Marcela Alvear - oboé (2:8.3)
Miguel Lawrence - flauta (8)
Javier Ferretyz - guitarra (5)
Ricardo Martinez - ambience (2:4.2)

Músicas CD 1:
1. Alba Y Ocaso (4:27)
2. El Eco De Tu Voz (6:39)
3. Paseo (0:53)
4. Danza De Equinoccio (2:31)
5. Espejismo (6:47)
6. Un Ensayo Menor (1:40)
7. Página Del Pasado (6:57)
8. El Relato Del Bardo (2:45)
9. Vorágine (10:42)
10. Corriente Abajo (5:16)
11. Requiem (7:23)

Músicas CD 2:
1. Origins - Under The Wheel - Mechanical Lan dscape I (9:52)
2. Mechanical Landscape II (4:28)
3. Seasons (4:01)
4. Labrynths - A Log Of Dreams (10:41)
5. Into The Machine (2:58)
6. Atrium (3:20)
7. A New Millennium - Spirits In Motion I - Eva -Spirits In Motion II - Psalm 150 - The Perpetual March Of Time - Epilogue(18:13)
8. On The Threshold Of Peace (4:35)

Códice - Origins - Under The Wheel - Mechanical



Códice - Mechanical Landscape II



Códice - Corriente Abajo



12 março 2013

Dogma - Raríssimo Representante Do Neo-Prog Nacional


Dogma é uma banda brasileira de Rock Progressivo formada em 1991 em Belo Horizonte. Possui 2 CDs de expressão internacional lançados pelo selo paulista "Progressive Rock Worldwide" e é bastante conhecida e  reconhecida pelos conhecedores do assunto por apresentar arranjos modernos em suas músicas instrumentais, seguindo o estilo mais recente do prog, o neo-progressivo, e pela guitarra marcante de Fernando Campos. A banda é influenciada pelos grandes nomes do estilo, sendo comumente associada ao Camel e ao Gênesis pela crítica.

O mais engraçado é que o único CD que eu tenho, o segundo deles, "Twin Sunrise", de 1995, foi comprado num "sebo" em Juiz de Fora  por R$3,00, um décimo do valor de um novo. Parece que o inefliz comprador devia gostar mesmo é de funk, sertanejo ou pagode, pois pelo estado do disco, ele foi usado uma única vez. Sorte minha!.. Para saber mais a fundo da história dos caras é só procurá-los no site "Wikipedia".

 A projeção da banda no cenário nacional se iniciou com a apresentação deles no "Festival Nacional de Rock Progressivo" idealizado pelo jornal especializado no estilo, "A Clava do Som", em outubro de 1992. Com ajuda de um amigo e produtor Roberto Santos que possuia um programa dedicado ao rock progressivo na rádio Gerais FM, a banda consegue fechar parceria com a gravadora paulista Progressive Rock Worldwide. Ainda em 1992 é lançado o primeiro trabalho da banda, intitulado de "Álbum". O disco da capa ilustrada acima é o que recomendo para "download", pelo "Mediafire".

Músicas: Twin Sunrise (1995)
1. Midday (5:53)
2. The Search (7:19)
3. Burn the Witch (5:37)
4. Hymn (8:21)
5. The Place (4:03)
6. The Landing (10:00)
7. Twin Sunrise (12:19)

Músicos:
Fernando Campos (Guitarra)
Barão (Baixo e Violão)
Renato Cipriano (teclados)
Daniel Mello (bateria)

Dogma - Hymn

         

Esta música me faz lembrar um pouco daqueles recursos, uns até bem rudimentares, que usávamos nas gravações do Grupo Pytomba, como reverberação ambiente, simulação de trovão dando "porradas" no amplificador, ecos, contratempos, falsetes, etc.... Éramos felizes e não sabíamos!

Dogma - Twin Sunrise

          

Simplismente maravilhosa!.. Parabéns ao pessoal da banda Dogma, som progressivo da melhor qualidade. Não deixem de ouvir!

Dogma - Begginings

         

Dogma - Twin Sunrise 1995 (Álbum completo)

         

Tenham paciência para escutá-lo todo, pois não se arrependerão! Sei que em se tratando de progressivo, às vezes, uma primeira audição não é suficiente para a assimilação e o reconhecimento de uma boa banda.

09 março 2013

Heróis Da Resistência - Uma Excelente Banda De Pop Rock Nacional



Heróis da Resistência foi uma banda pop rock brasileira formada por Leoni (voz e baixo), Jorge Shy (guitarra), Lulu Martin (teclados) e Alfredo Dias Gomes (bateria) no Rio de Janeiro, em 1986. Após sua tumultuada saída do grupo Kid Abelha, do qual era baixista e o principal compositor, Leoni fundou o grupo, com o qual lançou três discos, todos pela WEA.

Uma segunda formação da banda, com Pablo Uranga (guitarra) e Edmardo Galli do Hanói-Hanói (bateria), gravou o terceiro CD da banda "Heróis 3", com sucessos como "O que Eu Sempre Quis" e "Diga Não".

O grupo encerrou as atividades em 1993, quando o vocalista e baixista Leoni partiu para a carreira solo. Os maiores sucessos da banda foram as músicas "Dublê de Corpo", "Esse Outro Mundo", "Só Pro Meu Prazer", "Nosferatu", "O que Eu Sempre Quis" e "Diga Não".

Uma boa coletânea vai suprir com eficiência as necessidades de qualquer fã. Neste endereço "aqui" vocês encontram um disco da banda para baixar grátis pelo "DepositFiles". Aproveitem!..

Heróis Da Resistência - Só Pro Meu Prazer

            

Não é muito a minha praia, mas como me classifico como eclético..., então gosto e ainda sou obrigado a reconhecer que eles são bons demais, com letras maravilhosas e músicas muito bem trabalhadas.

Heróis Da Resistência - Silêncio

            

Sinceridade na proposta, bom gosto nos arranjos e composições simples e belas. Os Heróis da Resistência tinham isto de sobra, em todas as formações da banda. O guitarrista nunca foi um virtuoso, mas tinha muito bom gosto em termos de timbres e na sua forma simples de tocar e produzir passagens interessantes!

Heróis Da Resistência - Lágrimas E Chuva

            

Pena que os vídeos da banda são bem fraquinhos de produção! Um mal brasileiro!

Heróis Da Resistência - Esse Outro mundo

            

05 março 2013

Rick Wakeman - Um Dos Mentores Do Rock Progressivo Sinfônico


Rick Wakeman é um tecladista de rock progressivo britânico. Pianista clássico experiente, tornou-se bastante famoso por sua virtuosidade musical. Tem predileção pelos estilos prog rock, prog rock sinfônico e como possui formação clássica, pelo prog rock erudito também. Ele foi um pioneiro no uso de teclados eletrônicos e seu nome tornou-se sinônimo de tecladista cercado por uma vasta gama de equipamentos.

Wakeman alcançou a fama em 1970 tocando com a banda The Strawbs, juntando-se ao Yes em 1971. Ele entrou e saiu da banda pelo menos quatro vezes, reflexo de um relacionamento turbulento com o grupo. Em 2002 ele voltou ao Yes pela quinta vez.

Wakeman tem uma carreira solo extremamente longa. Ele também tocou como músico convidado para artistas como Elton John, Brian May, Alice Cooper, Lou Reed, David Bowie, Ozzy Osbourne e Black Sabbath.

Rick Wakeman é considerado um dos pais do Rock Progressivo e do Rock Sinfônico. É um tecladista brilhante, sendo considerado por muitos, como as mãos mais ágeis dentre todos os tecladistas. Utiliza pianos acústicos, elétricos e eletrônicos; sintetizadores; Minimoog; Mellotron; todos os tipos de teclados; órgãos, órgão Hammond; clavicórdios e tudo que tenha teclas.

Na sua enorme discografia Wakeman produziu centenas de álbuns com os mais variados temas. Desde lendas míticas da antiga Inglaterra até o Espaço Sideral, passando por reis, rainhas, temas astrológicos, trilhas sonoras para filmes e muitos outros. Produziu tantos álbuns em sua carreira musical que nem mesmo o próprio tem certeza de quantos álbuns produziu ou participou ao todo.

Dois de seus filhos, Adam Wakeman e Oliver Wakeman, também seguiram a carreira de tecladistas, sendo o filho Oliver o que mais se aproxima do estilo do pai. Adam Wakeman é o atual tecladista da banda de heavy metal Black Sabbath e toca muito com o pai aparecendo em diversos álbuns e shows.

Recentemente, no final de 2008, Wakeman foi convidado formalmente pela realeza britânica para celebrar os 500 anos da ascensão de Henrique VIII ao trono inglês com um de seus espetáculos o que deu origem ao show "The Six Wives of Henry VIII Live at Hampton Court Palace" lançado em CD, DVD e Blu-Ray. O show foi realizado em um dos castelos construídos por Henrique VIII, o Hampton Court Palace e reuniu uma orquestra com 70 integrantes, um coral de 40 vozes, um quinteto de rock e diversos convidados especiais.

Em 2012, ele esteve novamente em turnê pela América Latina. Tocou na Argentina, no Chile e no Brasil. Em território brasileiro, se apresentou em Novo Hamburgo, Porto Alegre e São Paulo. Considero três os seus discos de maior destaque: "The Six Wives of Henry VIII", de 1973, o melhor deles; "Journey to the Centre of the Earth", de 1974 e "The Myths and Legends of King Arthur and the Knights of the Round Table", de 1975, sendo na minha opinião, a sua fase mais criativa. Neste site "aqui" vocês encontram uma centena de discos dele para download pelo "4Sared". Embaixo estão as capas dos três discos comentados.




Rick Wakeman - Catherine Of Aragon

            

Música que caracteriza bem o lado progressivo sinfônico erudito do autor. Ouçam a harmônica  complexidade da canção..., parte do disco "The Six Wives Of Henry VIII".

Rick Wakeman - Sir Lancelot And The Black Knight

            

(Por questões autorais o vídeo escolhido pelo blog foi substituido)

Rick Wakeman - Journey To The Center Of The Earth

                

01 março 2013

Os Cuidados Com O Seu Violão (pedido)


Esta semana recebi de um leitor uma inusitada questão a opinar e achei oportuno fazer uma matéria com o assunto, pois, além de interessante e útil, e conforme a mim foi perguntado, poderá resolver o problema de outras pessoas também. Espero que seja útil!

Respondendo à questão apresentada, eu não sei dizer com certeza o que fazer para remover mau cheiro de violão, mas posso afirmar que violão é que nem mulher, escova de dentes, cueca, disco de vinil e dinheiro..., não são coisas de se emprestar! Cada um com o seu!

De todas as alternativas usadas, notei que não foi tentado um lustra móveis "neutro" por fora e nem um spray "anti-fúngico" por dentro do instrumento. Deve-se ter muito cuidado ao escolher o produto para o uso externo, que deverá "não possuir" nenhuma substância cáustica para não danificar o verniz especial que normalmente é usado em violões e assemelhados. Tente isto, porém, sem muito exagero, mas antes, leia a bula com bastante atenção para se certificar de que o produto é adequado! Ou então, aguarde que, com o tempo, o cheiro sai, pode ficar tranquilo...

Se quiser conservar o seu violão sempre em bom estado e para a vida toda, siga as recomendações abaixo evitando assim maiores problemas, alguns até muito mais graves do que este. São eles:

* Nunca deixe seu instrumento no sol, mais precisamente em ambientes que se encontram a altas temperaturas, com muito calor. O calor irá empenar o braço e alterar irremediavelmente a afinação do instrumento, que provavelmente nunca mais será perfeita.

* Nunca deixe seu instrumento na chuva e se deixar, nunca seque-o ao sol. A chuva ou até mesmo o sereno irá prejudicar as partes elétricas, metálicas e as cordas. Sabe-se que em regiões com muita umidade, há uma grande dificuldade de afinação devido a isto.

* Mantenha seu instrumento sempre limpo e nunca deixe derramar nenhum liquido sobre ele.

* Use apenas uma flanela seca e limpa para limpar seu violão; nunca passe nele nenhum produto que não seja comprovadamente seguro.

* Nunca coloque nenhum peso ou objeto em cima do violão e procure sempre guardá-lo de pé.

* Nunca deixe seu violão cair ou bater em lugar algum. Quando for transportá-lo tenha muito cuidado e procure usar uma embalagem própria, se tiver.

* Se possível, não emprestá-lo a ninguém.

                            Encontre-nos nas Redes Sociais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...