Faça seu Registro Aqui

bandeira-brasil-imagem-animada-0009
Encontre-nos
Bem-vindos, Amigos!   Informamos que Só atenderemos pedidos de Informações de Seguidores Registrados no Blog
e se forem solicitados única e exclusivamente através do nosso Email.   Registre-se logo abaixo à Direita.

08 setembro 2014

Arion - Outra Raridade Do Prog Mineiro



A banda mineira Arion de rock progressivo sinfônico iniciou suas atividades na cidade universitária de Viçosa, Minas Gerais, certamente, um orgulho para nós. Surgiu do embrião da banda Magma, fundada em 1993, cujos integrantes Thyaga (voz), Luciano Soares (guitarras), Sérgio Paolucci (teclados), Carlos Linhares (baixo) e Nelson Rosa (bateria) faziam músicas próprias com influências da música regional, da MPB e do rock progressivo.

Com a entrada em 1997 da cantora Tânia Braz, o grupo redirecionou o foco para o que era a idéia inicial da banda, ou seja, o rock progressivo. Assim a banda foi rebatizada com o novo e atual nome Arion.

Em outubro de 2001 a banda lançou seu primeiro CD intitulado "Arion". Esse CD, que foi originalmente lançado pela Progressive Rock Worldwide e depois relançado pela Rock Symphony no Brasil e pela gravadora francesa Musea na Europa, foi muito bem recebido pela critica nacional e internacional, e rendeu ao grupo o prêmio de melhor álbum de rock progressivo brasileiro de 2001 pelo portal Rock Progressivo Brasil.

Hoje a banda aguarda a volta do tecladista ítalo-brasileiro Sérgio Paolucci, que mora na Itália, onde trabalha e estuda música, para dar continuidade ao trabalho de gravação do segundo álbum, bem como a realização de novos shows. Pena que o segundo está demorando muito para sair, mas certamente será também coisa boa.

O grupo realizou shows importantes apresentando-se em concertos e festivais internacionais como o Festival Minas Prog, onde dividiu o palco com as bandas Quidam (Polônia), Tryo (Chile) e Xang (França). Em 2002 abriu o primeiro show na América do Sul para a lendária banda holandesa Focus, transmitido para todo o Brasil pela Rede Minas de Televisão. Foi também convidado para abrir o show do grupo setentista inglês Caravan, na 9ª edição do Rio ArtRock Festival, que é referência no circuito progressivo internacional realizado todos os anos no Rio de Janeiro.

 No meu parecer pessoal, para os fãs do progressivo sinfônico, este álbum se mostra bem harmônico, chegando mesmo a nos emocionar no desenrolar da audição. A voz de Tânia Braz tem muito da suavidade de Annie Haslamn da banda Renaissance. Quanto aos instrumentistas, parece que gostam mesmo do que fazem. Ao ouví-los, percebemos isto, não só pela grande competência de todos eles, mas também pelo empenho com que se dedicam à execução de suas músicas. Nota-se aí uma paixão incindicional pelo progressivo.

È notória uma grande influência de bandas como Yes, Renaissance e Marillion, que se enredam com um pouco de erudito, algumas pitadas de jazz e prováveis vestígios de MPB. É um disco difícil de se encontrar, mas podem comprar sem medo de errar, pois ele  é altamente recomendável aos amantes do rock progressivo. Fui encontrá-lo uns dois anos depois do seu lançamento. A capa é esta aí em cima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário



                                                     AVISO IMPORTANTE:
       Amigos, informamos que não atenderemos pedidos de links feitos através dos "Comentários", pelas "Redes Sociais", ou ainda pelo "Chat" do blog. Com o intuito de    agilizarmos o atendimento os leitores deverão usar exclusivamente o "Email" do blog.
 

                            Encontre-nos nas Redes Sociais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...