Faça seu Registro Aqui

bandeira-brasil-imagem-animada-0009
Encontre-nos
Bem-vindos, Amigos!   Informamos que Só atenderemos pedidos de Informações de Seguidores Registrados no Blog
e se forem solicitados única e exclusivamente através do nosso Email.   Registre-se logo abaixo à Direita.

04 abril 2012

Yes - Super Banda De Rock Progressivo

























     O Yes é uma banda britânica de rock progressivo sinfônico formada originalmente por Jon Anderson (vocal), Chris Squire (baixo), Tony Kaye (teclado), Peter Banks (guitarra) e Bill Bruford (bateria) em 1968. Apesar das muitas mudanças na formação, separações ocasionais e as diversas mudanças na música popular, o grupo está na ativa há 42 anos e ainda detém grande prestígio internacional.

     As gravações da década de 70 até hoje são consideradas por muitos fãs como sendo o som clássico da banda e a sua fase mais criativa. Esses discos apresentavam arranjos complexos, com orientação erudita, marcações de tempo incomuns, musicalidade virtuosa, mudanças rítmicas muito dinâmicas e letras surrealistas de significados obscuros. O repertório comumente excedia a estrutura padrão das canções de duração média de 3 minutos, com suítes longas, algumas vezes com até 20 minutos ou mais, fazendo da banda um dos carros-chefe do emergente rock progressivo. Versos com vocais alternavam-se com interlúdios instrumentais atmosféricos, passagens frenéticas e improvisos longos de guitarra, teclado e baixo. As marcas registradas deste período clássico são os vocais agudos e melódicos de Jon Anderson, os solos de guitarra e teclado de Steve Howe e Rick Wakeman, respectivamente, a bateria polirítmica de Bill Bruford (posteriormente, Alan White), o baixo altamente melódico e ao mesmo tempo agressivo de Chris Squire, destacado pelo som de seu super Rickenbacker RM1999. Chris Squire foi um dos primeiros baixistas de rock a adaptar de forma bem sucedida efeitos de guitarra para seu baixo, tais como tremolo, phasers e pedal wah-wah.

     Em 1971, o tecladista Tony Kaye foi demitido, vindo a formar depois sua própria banda, Badger". Apesar de ser um tecladista talentoso que contribuía com passagens memoráveis em seu órgão Hammond (particularmente nas músicas "Everydays" e "Yours is No Disgrace"), Kaye não conseguia se equiparar à guitarra de Howe no que diz respeito aos improvisos. Ele foi substituído por Rick Wakeman, de treinamento erudito, que havia acabado de sair do "The Strawbs" e era um músico de estúdio notável, tendo tocado com David Bowie e Lou Reed. Wakeman trouxe os teclados a um nível tão alto quanto o da guitarra, uma situação rara para um grupo de rock.Como um solista, Wakeman provou ser um perfeito parceiro para Howe. Ele também trouxe duas adições vitais para a instrumentação do grupo - o Mellotron,que Kaye se mostrava pouco à vontade ao usá-lo e o sintetizador Minimoog. Seu visual no palco também era marcante: Wakeman era rodeado por vários teclados, e possuia um cabelo loiro longo e uma capa brilhante, que lhe dava ares de mago.

     Foi com essa nova formação que o Yes entrou naquele que muitos consideram como sendo o seu período mais fértil e bem sucedido, gravando dois discos muito bem cotados. "Fragile" (1971) constou no "Top 10" na América, assim como "Close to the Edge" (1972). O Yes gozou de enorme sucesso comercial e crítico por todo o mundo e passou a possuir um dos shows mais populares da época. Eles também se valeram dos tremendos avanços  tecnológicos  para shows ao vivo  na época e eram renomados pela alta qualidade de som e iluminação de palcos. Os 2 discos se tornaram grandes marcos na história do rock progressivo sinfônico. Inclusive, muitos consideram, de toda a discografia da  banda, o álbum "Close to the Edge" como sendo o ponto máximo no gênero, inclusive eu. O álbum "Fragile" já apresentava as capacidades individuais da banda apresentando uma  composição  de cada um e também marcou o início de uma longa parceria com o artista  Roger Dean, que desenvolveu o logotipo do grupo e as maravilhosas e inigualáveis capas dos álbuns da banda, bem como todos os cenários de palco. Dean também trabalharia para outras bandas do gênero, tornando suas ilustrações psicodélicas e ricas de detalhes numa característica marcante do gênero rock progressivo.

     Algum tempo depois, tensões internas entre Wakeman e o resto da banda, bem como o sucesso carreira solo do tecladista, que a cada dia se firmava mais, o levou a sair da banda após a turnê de "Tales" em 1974. Então, dedicando-se por completo à sua carreira solo, ele obteve grande sucesso. Com a sua saída a banda foi se desviando da linha progressiva e, objetivando ampliar as relações com a massa e as rádios, lentamente, deu-se início a uma metamorfose musical, pendendo para a linha mais pop e culminando com o sucesso nas rádios.   "Close To The Edge", de 1972, na minha opinião, é o melhor disco da banda, sem sombra de dúvida.
parceria: wikipedia
Busca para download no Google: (banda) (álbum) (ano) - blogspot


Nenhum comentário:

Postar um comentário



                                                     AVISO IMPORTANTE:
       Amigos, informamos que não atenderemos pedidos de links feitos através dos "Comentários", pelas "Redes Sociais", ou ainda pelo "Chat" do blog. Com o intuito de    agilizarmos o atendimento os leitores deverão usar exclusivamente o "Email" do blog.
 

                            Encontre-nos nas Redes Sociais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...