Faça seu Registro Aqui

bandeira-brasil-imagem-animada-0009
Encontre-nos
- Olá, bem-vindo!    Siga-nos na rede social G+ e solicite por email informações adicionais sobre a postagem de seu interesse -
- ¡Hola, bienvenido!    Síguenos en la red social G+ para solicitar información a través de correo electrónico sobre el tema de su interés -
- Hello welcome!    Follow us on the G+ social network and request additional email information about the post of your interest -

28 agosto 2013

Viper - Uma Ótima Banda Heavy Metal Brasileira



Viper é uma banda brasileira de heavy metal, formada em 1985 na cidade de São Paulo. O estilo abraçado gira em torno do heavy metal, power metal, speed metal, thrash metal e metal progressivo. A linha metal se distancia consideravelmente do meu gosto pessoal, porém, me sinto na obrigação de reconhecer que os caras são realmente muito bons, fazendo jus a esta postagem; e também, em atenção a um amigo que adora a banda, resolvi apresentá-la aqui no blog. É uma banda muito conhecida fora do país, o que justifica as letras em inglês.

A banda começou em 1985, com a demo The Killera Sword, formado por André Matos (Vocais), Pit Passarell (Baixo), Yves Passarel (Guitarra), Felipe Machado (Guitarra) e Cássio Audi (Bateria). Logo veio um dos melhores álbuns do heavy metal nacional, Soldiers of Sunrise, dando ao grupo o título de Iron Maiden brasileiro. Também lançaram Theatre Of Fate, que considero o melhor, e onde houve uma mudança no som da banda com a entrada do tecladista Junior Andrade em 1987, que tornou o heavy metal tradicional mais melodico e menos estressante para quem não é afixionado pelo estilo inicial. Na época, André Matos já se mostrava um dos melhores vocalistas do Brasil.

Depois de algumas alterações e novos lançamentos a banda lançou o disco Tem Pra Todo Mundo, quando tenta se aproximar do público brasileiro fazendo um álbum com letras em português e com influências do pop. Aconteceu que o álbum muito mal chegou às lojas, pois devido à falência da nova gravadora da banda na época, faltou divulgação e o disco encalhou nas prateleiras. Com esse imprevisto a banda acabou encerrando as atividades, retornando anos depois.
Pesquisa: Wikipedia


Viper - Living For The Night

          


Esses três vídeos apresentados são do disco recomendado e que mostram o lado mais light da banda. Para quem gosta de "paulêra braba" é só buscar mais no Youtube.

Viper - Illusions

          

Viper - Moonlight

          

Esta é uma versão pop metal do famoso clássico "Moonlight", de Beethoven.

22 agosto 2013

Alan Parsons Project - Faz Um Ótimo Progressivo Eletrônico



Alan Parsons, produtor de discos inglês, após ter trabalhado como engenheiro de som no famoso estúdio Abbey Road, atuando em gravações dos Beatles e no álbum The Dark Side of the Moon do Pink Floyd, fundou o grupo The Alan Parsons Project em meados da década de 70. 

Portanto, The Alan Parsons Project é um grupo de rock progressivo inglês formado em 1975 por Alan Parsons e Eric Woolfson. Na verdade eles fazem uma mistura de rock progressivo e eletrônico. O primeiro e espetacular disco da banda, chamado "Tales of Mystery and Imagination of Edgar Allan Poe", de 1975, um progressivo totalmente criado em cima do estilo clássico, nos mostra uma outra face da banda, possivelmente influenciada por Eric Woolfson. Também gosto muito dos discos "I Robot", de 1977, "Pyramid", de 1978, onde a mistura progressiva eletrônica se mostra bastante presente.

Muitos dos seus títulos, especialmente os primeiros, partilham traços comuns com The Dark Side of the Moon, do Pink Floyd, talvez influenciado pela participação de Alan Parsons como engenheiro de som na produção deste álbum em 1973.

O grupo era bastante inconstante na continuidade dos seus membros. Em particular, as vocalizações principais pareciam alternar entre Woolfson (principalmente nas canções lentas e melancólicas) e uma grande variedade de vocalistas convidados, escolhidos de acordo com as características destes e dos temas propostos.

Mesmo com todas as demais participações vocais e o restante do grupo, considero que o verdadeiro cerne da banda consistia exclusivamente em Alan Parsons e Eric Woolfson. Eric Woolfson era um advogado por profissão, mas também um compositor clássico treinado, além de exímio pianista. Alan Parsons era um produtor musical e diferenciado engenheiro de som de grande sucesso.

Andrew Powell (compositor e organizador de música de orquestra durante a vida do projeto), Ian Bairnson (guitarrista) e Richard Cottle (sintetizador e saxofonista), também tornaram-se partes integrantes do projeto. Powell formou uma banda sonora, ao estilo do projeto, para o filme Feitiço de Áquila, de Richard Donner. Quanto a um disco recomendado, existem por aí ótimas coletâneas da banda, indicadas para aquisição e que substituem à altura toda a discografia.
Fonte: Wikipedia

Alan Parsons Project - I Robot

          

Alan Parsons Project - Voyager / What Goes Up... / The Eagle Will Rise...

          

Alan Parsons Project - Sirius / Eye In The Sky

          

18 agosto 2013

Egberto Gismonti - O Experimentalismo À Flor Da Pele!



Egberto Gismonti é um compositor, multinstrumentista, cantor e arranjador brasileiro, nascido em Carmo-RJ, considerado um virtuoso da música instrumental, destacando-se pela sua grande capacidade de experimentação.
 
De família musical, começou a estudar piano aos seis anos. Ainda na infância e adolescência, seus estudos no Conservatório já incluíram flauta, clarinete, violão e piano. Em 1968, participou de um festival com a canção "O Sonho", que atraiu a atenção do público e elogios da crítica. Partiu nesse mesmo ano para a França, onde estudou música dodecafônica com Jean Barraqué e análise músical com Nadia Boulanger. Estudou também com o compositor italiano Luigi Dallapiccola.

Em 1969, lançou seu primeiro disco, "Egberto Gismonti", com forte influência da Bossa Nova. O álbum acabaria sendo uma de suas obras mais acessíveis, dado que, nos anos 70, Gismonti se dedicaria a pesquisas musicais e experimentações com estruturas complexas e instrumentos inusitados, voltando-se quase exclusivamente para a música instrumental. Ainda no ano de 1969, pouco antes do lançamento de seu primeiro disco, Egberto Gismonti teve sua carreira impulsionada por Maysa. Com quem trabalhou em parte dos arranjos de seu LP Maysa, lançado em 1969. Egberto conta com duas canções de sua autoria gravadas pela cantora.

A hesitação das gravadoras brasileiras com o seu estilo musical o levou a procurar refúgio em selos europeus, pelos quais lançou vários álbuns nas décadas seguintes. Gismonti explorou diversos caminhos da música, sempre imprimindo neles o seu interesse pessoal: o choro, que o levou a estudar o violão de oito cordas e a flauta. A curiosidade com a tecnologia e a influência da Europa o levou aos sintetizadores; e a curiosidade com o folclore e as raízes do Brasil o levou a estudar a música indígena brasileira, tendo mesmo morado por algum tempo com os índios Yawaiapiti, do Alto Xingu.

A carreira de Gismonti prosseguiu sólida - se não comercialmente explosiva - e o artista continuou gravando seus álbuns e participando de discos alheios, além de fazer turnês de sucesso, especialmente na Europa. Entre os músicos com os quais colaborou ou colaboraram com ele, destacam-se Jane Duboc, Naná Vasconcelos, Marlui Miranda, Wanderléa, Charlie Haden, Jan Garbarek, André Geraissati, Jaques Morelenbaum, Hermeto Pascoal, Airto Moreira e Flora Purim.

Nos anos 80, Gismonti recomprou os direitos sobre todas as composições de sua autoria e tornou-se um dos únicos compositores do país donos de seu próprio acervo. Ele relançou parte de sua discografia pelo seu próprio selo, Carmo. Muitos músicos vêm gravando suas composições recentemente.

Sua discografia é bem extensa, mas indico como meu disco preferido "Dança Das Cabeças, de 1977, gravado com o percussionista Naná Vasconcelos. Esta postagem é dedicada ao meu irmão Robson, que dele é fã incondicional.
Fonte: Wikipedia

Egberto Gismonti - Dança Das Cabeças

          

Egberto Gismonti - Água E Vinho

            

13 agosto 2013

Lionel Richie - Representante Do Soul E R&B Americano Dos Anos 80



Lionel Richie é um cantor americano de soul e R&B, que também atua como produtor musical, ex-membro da banda "The Commodores" e que vendeu ao todo mais de 100 milhões de discos em sua carreira solo.

Ele lançou seu primeiro álbum solo em 1982 com três singles, que atingiu o terceiro lugar nas paradas e vendeu mais de 4 milhões de cópias. Em 1983 o álbum "Can't Slow Down", vendeu duas vezes mais que o anterior e gerou o famoso hit "All Night Long".

Lionel ainda seguiu dominando o Top 10 das paradas até atingir seu "ponto alto" com a canção "Hello", em 1984, uma canção de conteúdo bastante sentimental, mudando assim seu estilo musical. Richie ainda colocou três grandes sucessos no Top 10 em 1984, "Stuck On You"(#3), "Running With the Night"(#7) e"Penny Lover"(#8).

Em 1985, Richie compôs e executou "Say You, Say Me", para o filme "Noites Brancas", o que lhe rendeu um Óscar e também o Top #1 nas paradas americanas, o que lhe valeu a canção #1 de 1985, de acordo com a avaliação de fim de ano da Billboard Hot 100 Chart.

O disco de 2007, "Lionel Richie - The Definitive Collection", possui todos os seus grandes sucessos e é facilmente encontrado na internet, mas, vale a pena recordar essas famosas canções num CD original.
Fonte: Wikipedia


Lionel Richie - Easy

            
                  Por questões autorais o vídeo escolhido pelo blog foi substituido

Lionel Richie - Stuck On You

          

Lionel Richie - Truly

          

07 agosto 2013

O Rappa - Um Reggae-Rock De Conteúdo Social



O Rappa é uma banda brasileira conhecida por suas letras de forte impacto social. Seu ritmo não é exatamente definido nem mesmo pela própria banda. Embora seja de início principalmente reggae e rock, a banda também incorporou elementos de samba, rap, MPB, hip-hop, rock alternativo, rap rock, dub, funk rock, samba-rap e samba-reggae .

Um de seus maiores sucessos, a canção "Pescador de Ilusões", composta pelo baterista do grupo na época, Marcelo Yuka, tornou-se sucesso no CD em que foi lançada primeiramente, "Rappa Mundi", que considero o seu melhor disco; e novamente no Acústico MTV de 2005, com o refrão "Valeu a pena, valeu a pena". O mesmo feito de popularidade veio com a canção "Me Deixa", também de Marcelo Yuka. Em 2005 foi lançado o Acústico MTV, no qual a banda resgata alguns sucessos e outras canções nem tão famosas, do primeiro ao último disco lançado na época, e introduz duas canções inéditas: uma feita especialmente para o Acústico, "Na frente do Reto" - e outra que entraria em "O Silêncio Que Precede O Esporro" - "Não perca as crianças de vista", mas que ficou de fora da lista de canções.  

Contando com os álbuns de estúdio, ao vivo, álbuns de video, singles e ep's, O Rappa já vendeu mais de 5 milhões de cópias em todo o mundo. Com uma boa coletânea deles certamente você estaria bem guarnecido do melhor reggae-rock brasileiro.
Fonte: Wikipedia

O Rappa - Pescador De Ilusões

           

O Rappa - Minha Alma

          

O Rappa - Me Deixa

          

01 agosto 2013

Melhorando A Eficiência Do Seu PC



Para usufruirmos de todo o potencial de um computador, além de um bom processador, memória, etc, devemos tomar regularmente certas medidas que lhe confere uma melhor funcionalidade e durabilidade, de forma que este desempenho nos proporcione satisfação, agilidade e economia.

Regra geral, ele é usado diariamente sem muita preocupação com a sua manutenção ou até mesmo com alguns cuidados básicos que certamente nos livram de grandes enrascadas. Um PC com a manutenção em dia é sinônimo de qualidade e agilidade de funcionamento e segurança de seus dados, além de economizar gastos muitas vezes desnecessários com um técnico ou com a compra de novos hardwares. Para solucionar esses problemas existem alguns cuidados que podemos citar como dicas para ajudá-los a manter o seu computador bem conservado, ágil e evitar riscos e despesas desnecessárias.

Diáriamente, ao usar o PC, é bom rodar algumas ferramentas que fazem a limpeza do seu PC como os spywares e suas variedades; arquivos obsoletos, inexistentes, etc; e uma série enorme de outros lixos que vão se acumulando. Verifique com frequência a pasta de arquivos temporários, que deverá estar vazia, o que melhora a desenvoltura do seu sistema operacional, além da possibilidade de atrapalhar a intalação de algum outro programa.

Para quem tem mania de instalar e desinstalar programas, deslocar arquivos de lugar ou coisa parecida, é conveniente fazer uma desfragmentação de disco periodicamente para aglutinar os dados e aumentar o espaço livre no seu HD, agilizando assim os processos.

Procurar por novos drivers dos hardwares do seu PC na internet. Isso ajuda a agilizar o seu sistema operacional, além de evitar os famosos "paus". Sempre quando o PC "travar"pressione as teclas Ctrl + Alt + Delete para acessar a caixa de diálogo e selecione "Fechar Programa" e finalize a tarefa que não estiver respondendo; nunca resetar o PC. Sempre que for instalar algo, procurar criar um ponto de restauração antes de fazê-lo. Mantenha sempre atualizado o anitvírus usando-o regularmente.

Componentes eletrônicos funcionam melhor em ambientes mais frios, portanto, não mantenha seu equipamento em local muito quente. Deixe-o em um ambiente ventilado, com as laterais livres para a circulação do ar e o mais distante possível do chão para evitar a poeira.
 
Crie cópias dos arquivos armazenados no seu computador fazendo um backup, para que possam ser usados em caso de perda dos originais. Altere as suas senhas com certa frequência. Assim diminui-se a chance de alguém descobri-la. Com essas medidas você certamente já estará bem resguardado da maioria dos imprevistos.
Dicas da Equipe CDI
Complementação e Adaptação: Renê


                            Encontre-nos nas Redes Sociais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...