Faça seu Registro Aqui

bandeira-brasil-imagem-animada-0009
Encontre-nos
Bem-vindos, Amigos!   Informamos que Só atenderemos pedidos de Informações de Seguidores Registrados no Blog
e se forem solicitados única e exclusivamente através do nosso Email.   Registre-se logo abaixo à Direita.

28 março 2014

Colecionadores De Discos - Maníacos Incorrigíveis Ou Pessoas Normais?




Independente do gênero musical que prevalece em sua coleção, ou do jeito que você prefere arquivar seus vinis ou CDs,  nós colecionadores acabamos por adquirir certos comportamentos que nos identifica uns com os outros, que denunciam prontamente a nossa paixão, e porque não dizer, a nossa obsessão pelos discos. Pela música na verdade! Quando nos encontramos para conferenciar o ambiente muda completamente. É quando temos a oportunidade de conhecer raridades e colocar em dia as constantes novidades que surgem nesse meio tão vasto e apaixonante.

Num desses descontraídos encontros resolvemos listar as manias e obsessões de cada um, no seu modo de interagir com o próprio acervo; e foi hilário quando descobrimos as loucuras que criamos durante esses quase 40 anos acumulando discos e conhecimentos. E chegamos a uma curiosa lista colhida nestas conversas com os amigos, que lhes apresentaremos agora.

- Dedos engordurados não combinam com CD e LP. As mãos devem estar devidamente lavada com sabão ou similar, desengordurada e seca Manuseie-os com cuidado, com atenção para mantê-los sempre limpos.

- as capas não existem apenas como componente estético. É nelas que o disco deve ficar, sempre. Jamais deixe um item fora de sua capa, pois ele pegará pó e outros resíduos que prejudicarão não apenas a sua qualidade, mas, sobretudo, a sua vida útil

- discos não foram feitos para serem emprestados, mas sim para serem ouvidos

- se um amigo insistir muito, leva uma cópia em CD-R, mas nunca o disco original para sua casa

- os CDs ou LPs são guardados na vertical, com as informações escritas em sua face alinhadas, retinhas, para dar para ler

- os discos são organizados por bandas, em ordem cronológica ou alfabética, variando entre crescente e decrescente, mas nunca sem ordem alguma

- as novas aquisições ficam em um lugar separado da estante, e só são encaixadas no acervo depois de serem devidamente digeridas e assimiladas

- os discos devem ser ouvidos até o final antes de serem sacados do CD player ou da pickup. Nada de ouvir apenas uma música e já tirar a peça dali

- alguns separam suas coleções em estilos, o que deixa mais fácil encontrar o que se procura, mas isso só vale para acervos com itens de vários gêneros distintos, como metal, blues, jazz, pop, classic rock, etc

- outros, mais neuróticos - ou malucos mesmo - não mexem nos encartes de jeito nenhum e, quando isso é indispensável, usam luvas para não deixar suas digitais marcadas no papel

- quando estamos atrás de discografias que pretendemos completar, deixamos o espaço vago para o item que ainda não temos na estante, para lembrar que está faltando um disco ali

- quando estamos em uma loja garimpando novos itens, andamos com os que nos interessam embaixo do braço para não correr o risco de alguém pegar o item que queremos, mesmo que, na hora de efetivar a compra, daqueles vinte itens que carregamos levemos para casa apenas três ou quatro.

- perdemos o sono e o bom humor ao ver uma caixa de CDs com os dentes de acrílico quebrados ou um vinil riscado

- CDs comprados em sebos precisam, necessariamente, ter a sua caixa de acrílico trocada por uma nova

- LPs antigos devem, antes de ser rodados em nossas vitrolas, passar antes por um banho revigorante

- digipacks, boxes e embalagens especiais são guardados separados dos outros discos

- em dias em que estamos meio de saco cheio, deprimidos, não existe terapia melhor do que olhar para a estante e ver quantos discos legais temos em casa. Isso levanta a moral de qualquer um

- no CD player do carro não entram discos originais, apenas cópias que fazemos em casa

- todos os CDs são guardados dentro de um saquinho plástico, para ficarem melhor conservados. O mesmo vale para os LPs, que devem sempre possuir um plástico protetor externo e interno

- adesivos que vem na embalagem externa, colados no plástico, são recortados e guardados dentro do encarte, afinal eles fazem parte daquela edição e jamais devem ser jogados fora

- quando uma banda lança um disco ruim - como, por exemplo, itens como St. Anger, Virtual XI e Nostradamus -, toda a discografia do grupo é colocada de cabeça para baixo, de castigo, até a raiva passar

- e, por fim, arrumar a coleção de tempos em tempos, para ver o que temos e sentir o enorme prazer que só uma coleção de discos pode proporcionar

E você, o que acha disso tudo? Somos todos malucos, loucos e desequilibrados, ou não passamos de gente normal mesmo? Quais são as suas manias?

Deixe o seu comentário e nos ajude a entender, cada vez mais, como funciona a cabeça desses seres compulsivos por natureza: nós, os colecionadores de discos!
Texto de Ricardo Seelig
Adaptação: Renê


2 comentários:

  1. Parabéns pela versão mobile.
    Com certeza terá mais pageviews meus.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Rafael,
    contamos com você sempre!
    Abraço

    ResponderExcluir



                                                     AVISO IMPORTANTE:
       Amigos, informamos que não atenderemos pedidos de links feitos através dos "Comentários", pelas "Redes Sociais", ou ainda pelo "Chat" do blog. Com o intuito de    agilizarmos o atendimento os leitores deverão usar exclusivamente o "Email" do blog.
 

                            Encontre-nos nas Redes Sociais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...