Faça seu Registro Aqui

bandeira-brasil-imagem-animada-0009
Encontre-nos
Bem-vindos, Amigos!   Informamos que Só atenderemos pedidos de Informações de Seguidores Registrados no Blog
e se forem solicitados única e exclusivamente através do nosso Email.   Registre-se logo abaixo à Direita.

15 janeiro 2013

Secos & Molhados - Um Sonho Que Durou Pouco


     Secos & Molhados foi um grupo vocal brasileiro da década de70 cuja formação clássica consistia de João Ricardo (vocais, violão e harmônica),  Ney Matogrosso (vocais) e Gérson Conrad (vocais e violão).

     No começo, as apresentações ousadas, acrescidas de figurino e maquiagem extravagantes,   fizeram a banda ganhar imensa notoriedade e reconhecimento, sobretudo por canções como "O Vira", "Sangue Latino", "Assim Assado", "Rosa de Hiroshima". Foram uma das primeiras das poucas bandas brasileiras a aderirem ao glam rock.  Eles misturavam  danças,  folclore, críticas à ditadura  militar e as poesias de Cassiano Ricardo, Vinícius de Moraes, Oswald de Andrade, Fernando Pessoa, e João Apolinário, pai de João Ricardo, com um rock pesado inédito no país, o que a fez se tornar um dos maiores fenômenos musicais do Brasil na época e um dos mais aclamados pela crítica até hoje. Seu álbum de estréia, "Secos & Molhados I" de 1973, este aí de cima, o qual eu classifico como sendo o melhor deles, foi possível graças às tais performances que despertaram interesse nas gravadoras e projetou o grupo no cenário nacional  vendendo  mais  de 1 milhão cópias no país, em pouco tempo. O sucesso do grupo atraiu a atenção da mídia, que convidou-os para várias participações na  televisão. As mais relevantes foram os especiais do programa Fantástico, da Rede
Globo. 

     Os Secos & Molhados se tornaram um dos maiores fenômenos da música popular brasileira, batendo todos os recordes de vendagens de discos e público. O disco era formado por treze canções que ao ver da crítica, parecem atuais até os dias de hoje. As canções mais executadas foram "Sangue Latino", "O Vira", e "Rosa de Hiroshima". O disco também destaca inúmeras críticas à ditadura militar que estava implantada no Brasil,  em canções como o blues alternativo "Primavera   nos Dentes" e o rock progressivo "Assim Assado",  esta de forma mais explícita  em versos que personificam uma disputa entre socialismo e capitalismo. A capa do disco foi eleita pela Folha de São Paulo como a melhor de todos os tempos, de discos brasileiros.

    Em fevereiro de 1974, fizeram um concerto no Maracanãzinho que bateu todos os índices de público, jamais visto no Brasil. Enquanto o estádio comportava 30 mil pessoas, outras 90 mil ficaram do lado de fora. Também em 1974 o grupo sai em turnê internacional que, segundo Ney Matogrosso, gerou oportunidades de criar uma carreira internacional sólida. Em agosto do mesmo ano, é lançado o segundo disco de estúdio da banda, "Secos & Molhados II", que tinha em destaque "Flores Astrais", único hit do disco. O lançamento do disco foi  pouco antes do fim da  formação clássica da  banda, que ocorreu por brigas internas entre os membros.  Talvez  por  este motivo o  segundo álbum, que veio sem título e com uma capa preta, não tenha feito tanto sucesso como o primeiro. Assim, João Ricardo prosseguiu com a marca "Secos  & Molhados", Gérson continuou a tocar sozinho e Ney Matogrosso, que foi o mais bem-sucedido em sua carreira solo, e ainda continua cantando até hoje.


     Os Secos & Molhados estão inscritos em uma categoria privilegiada entre as bandas e músicos que levaram o Brasil da bossa nova  à tropicália e daí ao rock brasileiro, um estilo que só  floresceu expressivamente nos anos 80. Seus dois álbuns de estréia incorporaram elementos novos à MPB, que vai desde a poesia e o glam rock ao rock progressivo e o folk, servindo como fundamental  referência para uma geração de bandas underground que não aceitavam a MPB como expressão. O grupo ainda continua ganhando a atenção das novas gerações: em 2007, a "Rolling Stone Brasil" posicionou o primeiro LP em quinto lugar na sua lista dos 100 maiores discos da música brasileira e  em 2008 a  "Los 250 Essential Albums of All Time Latin Alternative-Rock Ibero Americano" o colocou na 97ª posição.
Fonte: pt.wikipedia.org
Para download grátis, buscar por: Secos & Molhados - Secos & Molhados I (1973) - blogspot


2 comentários:

  1. Um dos discos mais importantes da minha pequena coleção, apenas 3000 discos, o primeiro disco foi um momento de extase em nossa música foi inclusive o disco que bateu a vendagem de Roberto Carlos, esse disco está na preteleira dos favoritos há tempos....

    ResponderExcluir
  2. De fato, é um excelente disco. Obrigado pelo comentário. Abraço.

    ResponderExcluir



                                                     AVISO IMPORTANTE:
       Amigos, informamos que não atenderemos pedidos de links feitos através dos "Comentários", pelas "Redes Sociais", ou ainda pelo "Chat" do blog. Com o intuito de    agilizarmos o atendimento os leitores deverão usar exclusivamente o "Email" do blog.
 

                            Encontre-nos nas Redes Sociais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...